29/07

Apreciar a natureza é um dos bons motivos para ir a Praia do Forte. Além das praias tão famosas, é lá que fica o Parque Natural Municipal da Restinga de Praia do Forte, ou Parque Klaus Peters, em homenagem ao empresário que investiu e ajudou no desenvolvimento da região. 

Vale aproveitar as primeiras horas da manhã para fazer esse passeio. São 3,6km de rota em meio a vegetação típica da restinga - arbustos baixos e resistentes à maresia da área costeira – sem sombra para aliviar os dias de sol mais forte. Protetor solar e muita água, claro, é essencial! 

 

Dito isso, escolha se vai caminhar ou pedalar e aproveite a trilha perfeita, de piso intertravado, muito bem sinalizada com placas informativas e painéis sobre a flora e fauna local. O lugar é reduto de mais de 180 espécies de aves e de orquídeas típicas, só encontradas por ali, além de abrigar em seus 254 hectares belas dunas e a lagoa Timeantube, em cuja ponte você pode fazer uma foto de matar de inveja seus seguidores!  

Quem foi Klaus Peter?

O empresário alemão chegou à Praia do Forte na década de 70 e tinha um sonho de transformar o povoado simples, de ruas de barros e povo acolhedor, num grande  polo de turismo. "Em 1970, a Praia do Forte custou para ele 500 mil cruzeiros. É inacreditável a valorização e transformação que ele promoveu no lugar ", diz o escritor Achel Tinoco em seu livro "O Castelo de Wilhelm Hermann", uma biografia de Klaus com base em fatos reais, mas romanceada em certos pontos, segundo o próprio autor. Vale conferir a leitura numa rede gostosa balançando em Praia do Forte...